Sala experimental

PALHAÇOS… PORQUÊ NÃO?!

Palhaços... pq não_ com acento DE 21 de ABRIL a 30 de JUNHO de 2017.

Texto: Régio Moreno e Sérgio Buck
Elenco: Sérgio Buck (Palhaço Capilé) e Matheus Carminatti (Caixeiro Zeca Paranhos).
Cenário, Adereços e Figurinos: Cia. Arte & Ribalta
Estúdio e Trilha Sonora: A Cia.
Pesquisa e colaboração de texto: Matheus Carminatti
Produção Executiva: Sérgio Buck e Matheus Carminatti
Supervisão Artística: Régio Moreno
Direção Geral: Sérgio Buck
Realização: Cia. Arte & Ribalta
Divulgação: Olho na Mídia
Ingressos: R$ 50,00 inteira, R$ 25,00 meia (mediante apresentação de comprovante)
Horários: Sextas, 21h30
Sala: Experimental – 50 lugares
Gênero: Adulto
Duração: 80 minutos
Classificação: 12 anos
Sinopse: “Palhaços…Porquê Não?” leva ao público a importante mensagem de que é preciso acreditar em sonhos para que tudo se transforme em realidade, utilizando piadas inteligentes que transitam por questões políticas,entre outros temas. A peça narra o encontro de um palhaço e um caixeiro viajante, durante uma tarde qualquer, resultante em uma franca conversa repleta por diálogos que levam à reflexão ao passado e ao tradicional mundo circense, onde a ingenuidade e a leveza retratavam uma época poética. “O contraste do “ontem” e do “hoje”: nobreza, caráter, humildade, solidariedade, amizade, o riso solto e leve, a consciência política e social; geram na conversa o resgate aos valores. São descobertas  um mundo novo de muita tecnologia, porém frio, resultando em humor e muita emoção, deixando claro, que um sorriso, o sonho e as boas lembranças podem construir um mundo melhor, basta você acreditar.
compre_agora

O PLANETA TÁ UM LUGAR PERIGOSO

planeta_perigoso_510x510_f(1) DE 08 de MARÇO a 27 de ABRIL de 2017.

Elenco: Leonardo Miggiorin, Frida Takáts, Andrea Tedesco, João Bourbonnais
Autor: László Garaczi
Direção: Kiko Marques
Trilha Sonora: André Abujamra
Idealização e Direção de Produção: Frida Takáts
Assistente de Direção: Mateus Menezes
Tradução: Albert Kiss
Criação de Luz: Adriana Dhan
Direção de Arte: Danielle Felicetti
Produtora Executiva: Paula Malfatti
Técnica de Luz e Som: Fernanda Guedella
Fotografia: Claudinei Nakasone
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Ingressos: R$ 40,00 inteira, R$ 20,00 meia (mediante apresentação de comprovante)
Horários: Quartas e Quintas, 21h
Sala: Experimental – 45 lugares
Gênero: Drama
Duração: 90 minutos
Classificação: 16 anos
Sinopse: “O Planeta tá um Lugar Perigoso” do premiado autor húngaro László Garaczi. Pedro, um menino de sete anos é uma criança exemplar, não fosse o estranho problema que leva  sua mãe a procurar um psicólogo:  Sempre que tenta dizer”eu te amo” é acometido por uma curiosa reação que o leva a fazer caretas, se contorcer e balir como um carneiro. No consultório o terapeuta resolve aplicar no menino o método da hipnose progressiva. Através dela veremos tudo o que irá lhe acontecer até completar quarenta anos.
compre_agora

M.E.D.O.

IMG-20170202-WA0003 DE 08 a 30 de ABRIL de 2017.

Nos dias 22 e 23 de abril não haverá apresentações.

Texto: Sídney Bretanha
Direção: Renato Scapin
Elenco: Fernando Interlando, William Mello, Sídney Bretanha
Trilha Sonora: Alexandre Zaini
Cenário: Daniel Staut
Fotografia: Monicuee Alvez
Arte: Nando Rodrigues
Produção: Sídney Bretanha
Assistente de Produção: Theodoro Becker
Cenotécnica: Cláudio Lux
Ingressos: R$ 60,00 inteira, R$ 30,00 meia (mediante apresentação de comprovante)
Horários: Sábado 21h e Domingo 19h.
Sala: Experimental – 50 lugares
Gênero: Drama
Duração: 90 minutos
Classificação: 16 anos
Sinopse: “M.E.D.O.” conta a história de um casal sequestrado e torturado por um fanático religioso. Presos no porão de uma casa, a peça mostra a luta pela sobrevivência e pelo amor, onde as torturas físicas e psicológicas são as armas usadas pela intolerância ao outro. Debatendo temas como homofobia, intolerância religiosa, direitos das mulheres e poder, a direção precisa de Renato Scarpin faz com que o público vivencie as dores e a importância da tolerância entre todos nós. Willian Mello será Bruno, um militar que juntamente com seu companheiro, o médico Cezar (Interpretado por Sídney Bretanha) mostrarão ao público que, independente dos argumentos do advogado e fanático religioso (interpretado por Fernando Interlandi), a fé e a religião não são necessariamente um problema, mas sim o ser humano que a interpreta, muitas vezes, da maneira que melhor lhe convém.” O poder seduz. A intolerância cega! Precisamos falar disso. Agora mais do que nunca.
compre_agora